Facebook Twitter

Sobre a Iniciativa

  • O Projeto
  • Quem Somos
  • O que é Sustentabilidade

 

O Mapa DF Sustentável surgiu com o propósito de reunir em uma única plataforma as práticas sustentáveis, os bons exemplos de cidadania e as iniciativas que incrementam a qualidade de vida da população do Distrito Federal.

Pensada para ser um mapa colaborativo, agrupa em diferentes categorias mais de 120 pontos que promovem iniciativas sustentáveis em educação, cultura, esporte e lazer, mobilidade, saúde e cidadania. Reunidas, elas mostram um lado que poucos conhecem de Brasília, democratizando os benefícios de um estilo de vida mais conectado com a sustentabilidade.
Idealização: André Lima, advogado.

 

André Lima
Coordenador e idealizador

É advogado, mestre em Gestão e Política Ambiental e pesquisador do Programa de Mudanças
Climáticas do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam). Desde 1992 atua com
movimentos socioambientais e organizações não governamentais. Foi diretor de Articulação de
Ações para a Amazônia e de Políticas de Combate ao Desmatamento do Ministério do Meio
Ambiente de 2007 a 2008. Fundador da Rede Sustentabilidade, atualmente é candidato a
deputado federal.

Carolina Schäffer
Coordenadora de pesquisa

É bióloga, mestre em Botânica e Biogeografia e colaboradora na Associação de Preservação do
Meio Ambiente e da Vida (Apremavi). Atua com movimentos socioambientais e organizações não
governamentais,

Marcos Sigismundo da Silva
Desenvolvimento

Formado em Ciência da Informação com especialização em gerência de projetos, atua como
gerente de projetos há dez anos desenvolvendo sistemas na área de gestão da informação.

Também contribuem com ideias e sugestões uma equipe multidisciplinar de cooperados da Ecooideia (www.ecooideia.org.br).

 

Define-se por Desenvolvimento Sustentável um modelo econômico, político, social, cultural e ambiental equilibrado, que satisfaça as necessidades das gerações atuais, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de satisfazer suas próprias necessidades. Esta concepção começa a se formar e difundir junto com o questionamento do estilo de desenvolvimento adotado, quando se constata que este é ecologicamente predatório na utilização dos recursos naturais, socialmente perverso com geração de pobreza e extrema desigualdade social, politicamente injusto com concentração e abuso de poder, culturalmente alienado em relação aos seus próprios valores e eticamente censurável no respeito aos direitos humanos e aos das demais espécies.

O conceito de sustentabilidade comporta sete aspectos ou dimensões principais, a saber:

  • Sustentabilidade Social* – melhoria da qualidade de vida da população, eqüidade na distribuição de renda e de diminuição das diferenças sociais, com participação e organização popular;
  • Sustentabilidade Econômica* – públicos e privados, regularização do fluxo desses investimentos, compatibilidade entre padrões de produção e consumo, equilíbrio de balanço de pagamento, acesso à ciência e tecnologia;
  • Sustentabilidade Ecológica* – o uso dos recursos naturais deve minimizar danos aos sistemas de sustentação da vida: redução dos resíduos tóxicos e da poluição, reciclagem de materiais e energia, conservação, tecnologias limpas e de maior eficiência e regras para uma adequada proteção ambiental;
  • Sustentabilidade Cultural* – respeito aos diferentes valores entre os povos e incentivo a processos de mudança que acolham as especificidades locais;
  • Sustentabilidade Espacial* – equilíbrio entre o rural e o urbano, equilíbrio de migrações, desconcentração das metrópoles, adoção de práticas agrícolas mais inteligentes e não agressivas à saúde e ao ambiente, manejo sustentado das florestas e industrialização descentralizada;
  • Sustentabilidade Política – no caso do Brasil, a evolução da democracia representativa para sistemas descentralizados e participativos, construção de espaços públicos comunitários, maior autonomia dos governos locais e descentralização da gestão de recursos;
  • Sustentabilidade Ambiental – conservação geográfica, equilíbrio de ecossistemas, erradicação da pobreza e da exclusão, respeito aos direitos humanos e integração social. Abarca todas as dimensões anteriores através de processos complexos.

* Sachs, Ignacy. Caminhos para o desenvolvimento sustentável. Rio de Janeiro: Garamond, 2000.

Fale conosco

  1. contato@mapabrasiliasustentavel.com.br
  2. Nome(*)
    Invalid Input
  3. Email(*)
    Invalid Input
  4. Assunto
    Invalid Input
  5. Mensagem
    Invalid Input
  6. Invalid Input